quarta-feira, 30 de julho de 2014

Diddy Kong Racing - Análise completa - Review


E aí, minhas marmotas da GamesMAX.
Aqui quem fala é seu capitão, mais conhecido como Marmota Chefe.

Diddy Kong Racing foi um jogo clássico de corrida para o Nintendo 64, que possuía o estilo de correr semelhante ao de Mario Kart, porém o jogo trazia características marcantes, que o fazia diferente dos outros games deste estilo.

Confira a minha análise completa do jogo:




O jogo foi lançado para o Nintendo 64 e desenvolvido pela saudosa RAREWARE, a mesma que produziu GoldenEye 007, Perfect Dark. Foi lançado em novembro de 1997.

O jogo tinha a seguinte história: Uma ilha pacífica chamada Timber's Island, foi invadida por um porcão sem vergonha, chamado Wizpig (parece nome de refrigerante ruim). Aí, os moradores da ilha resolveram desafiar o leitão para uma corrida. Drumstick, o melhor corredor da ilha perdeu a corrida e foi transformado num sapo pelos poderes de Wizpig.

Com uma terrível sede de vingança todos resolveram correr contra ele para derrotá-lo. Após ser derrotado, Wizpig foge para seu planeta, mas os moradores creem que a vingança é um prato que se come frio, e vão querer assar o leitão para o jantar. Brincadeiras à parte, eles vão até o mundo do porco e chegam à Future Fun Land, onde passam por mais quatro fases e o desafiam pela última vez.

Terminada a história eu preciso contar a respeito do jogo. Ele era muito bom e divertido. Os corredores eram divertidos. Os veículos eram ótimos. Para quem acha que a ideia de voar ocorreu em Mario Kart 7, pra o 3DS, se engana. Em Diddy Kong Racing havia a possibilidade de correr com aviões, carros ou até mesmo hovercrafts.

Havia também a possibilidade de coletar itens durante a corrida, semelhante ao que ocorrem em Mario Kart.

Os corredores eram:
- Diddy Kong
- Banjo
- Conter
- Krunch
- Tiptup
- Timber 
- Bumper
- Pipsy
- Drumstick (bloqueado)
- T.T. (bloqueado)

Os gráficos eram sensacionais para a época. Havia uma variedade muito boa de mundos a serem explorados, como fases de gelo, fases tropicais, fases com fogo, tudo muito bonito. A jogabilidade do jogo variava de acordo com o veículo escolhido. O carro é o principal veículo do jogo, rápido de se andar na terra e lento na água. O hovercraft é usado principalmente na água, mas anda na terra também. Era difícil de jogar com ele, pois a forma de conduzir o veículo era muito diferente da do carro. E por último o avião, que com certeza é o veículo mais rápido de todos, e por esse motivo podia cortar caminhos pelo ar, pedras, e onde houvesse atalhos.

Se você ainda possui um Nintendo 64 procure esse jogo, vale a pena. Senão tem, eu vou deixar um vídeo para vocês conferirem o que eu falei no post de hoje.

Até mais, minhas marmotas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário